Educação

formação

Saùde

Estaquinha

Perto do rio Buzi existe um potencial agropecuário notável, mas precisa de mais investimentos

Estaquinha

Mangunde

Longe das principais vias de comunicação, um oásis com serviços sanitários e educativos.

Mangunde

Barada

Perto do mar, a poucos km da Beira, acolhe dezenas de crianças órfãs para diminuir a urbanização

Barada

Machanga

Na foz do rio Save, acolhe centenas de crianças que vivem do sal e de pequenos negócios com as ilhas.

Machanga

alfabet-trac

A Associação ESMABAMA encetou a sua actividade em 1992 e, em 2004, foi reconhecida pelo Governo local como Associação Moçambicana sem fins lucrativos.

 

O objectivo da Associação centra-se na melhoria das condições de vida das populações do sul da Província de Sofala, em todos os domínios, nomeadamente educativos, sanitários e económicos, seguindo valores humanos e cristãos.
Para este fim, garante o funcionamento de quatro escolas (desde o ensino básico até ao secundário, com aproximadamente 7000 estudantes por ano), quatro institutos agro-zootécnicos (com cerca de 250 estudantes), quatro internatos para os estudantes que chegam de zonas mais longínquas onde não existem outras escolas (cerca de 2000 internos); quatro Centros de Saúde (que efectuam cerca de 80.000 consultas por ano, 1000 partos assistidos e tratam 2000 pessoas com antirretrovirais); faz-se o cultivo de dezenas de hectares de arroz, milho e outros bens alimentares que produzem rendimentos; ainda no âmbito agropecuário produzem-se animais de várias espécies.
A partir de 2010, depois de ter proporcionado condições de vida mais dignas, a Esmabama focalizou os seus esforços na consolidação dos vários sectores, completando harmoniosamente os programas previstos, com o objectivo de chegar à auto-sustentabilidade necessária.